Marcelo Silva Sader

Produção Científica

Vasectomia laparoscópica em macacos-prego

Universidade Federal de Santa Maria utiliza vasectomia para controlar população de macaco-prego.

  fev 16, 2015     21:06
Para o controle populacional de primatas do mini-zoológico da Universidade de Passo Fundo - RS (UPF), incluindo o macaco-prego (Cebus nigritus), foi indicada a realização de esterilização eletiva. Considerando as alterações de comportamento sexual e fertilidade geradas pela orquiectomia, conforme demonstrado por Sapolsky & Krey (1988) em babuínos, a técnica mais indicada para o controle populacional de primatas é a vasectomia. Sabe-se que a produção de células da série espermatogênica é mantida após a vasectomia (Hadley & Dym 1983, Penge et al. 2002).

O trabalho objetivou avaliar uma técnica de vasectomia laparoscópica em macacos-prego (Cebus nigritus). Para tanto, foram utilizados oito animais submetidos à anestesia geral inalatória. Foram introduzidos três portais (dois de 5mm e um de 10mm) na parede abdominal ventral. Os ductos deferentes foram isolados, cauterizados com energia bipolar e seccionados próximo ao anel inguinal interno.

Os procedimentos duraram 30,67+8,78 min. sem a ocorrência de complicações trans ou pós-operatórias o que permite concluir que a técnica proposta é adequada para essa espécie.

Fonte: Pesq. Vet. Bras. vol.33 no.7 Rio de Janeiro jul. 2013




Autor

Marcelo Silva Sader

Médico veterinário com especialização em análise de sistemas. Foi um dos precursores no desenvolvimento de sistemas para veterinários. Atualmente escreve para o NetVet News e trabalha em aplicativos e aplicações web para o mercado veterinário.

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...