Marcelo Silva Sader

Produção Científica

Valores hematológicos de tamanduá-bandeira e tamanduá-mirim oriundos de cativeiro

Os resultados hematológicos para Myrmecophaga tridactyla e Tamandua tetradactyla foram compilados e constituem valores de referência para exames laboratoriais

  fev 18, 2015     11:30
Tamanduás são mamíferos pertencentes à Ordem Pilosa, Superordem Xenartha, e sua distribuição geográfica é limitada às Américas Central e do Sul. Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) e tamanduás-mirim (Tamandua tetradactyla) ocorrem na maioria dos biomas brasileiros, como Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal (Fonseca et al., 1996).

Neste trabalho obteve-se os valores hematológicos de 13 tamanduás-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) e 13 tamanduás-mirim (Tamandua tetradactyla) adultos e saudáveis segundo exame físico, oriundos de cativeiro, da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (São Paulo) e do Parque Zoológico Municipal Quinzinho de Barros (Sorocaba).

Os parâmetros hematológicos estudados incluíram contagem total de eritrócitos e leucócitos, hematócrito, concentração de hemoglobina, volume corpuscular médio, hemoglobina corpuscular média, concentração de hemoglobina corpuscular média, proteína plasmática total estimada e contagem diferencial de leucócitos.

Também se realizou a pesquisa de hemoparasitas, não se encontrando nenhum nos esfregaços sanguíneos. De maneira geral, os valores obtidos não diferiram muito daqueles presentes na pouca literatura existente, contribuindo com dados adicionais para a interpretação de resultados laboratoriais, visando acompanhamento do estado sanitário, auxílio no diagnóstico de enfermidades e programas de conservação dessas espécies.

Fonte: Pesq. Vet. Bras. vol.33 no.4 Rio de Janeiro Apr. 2013




Autor

Marcelo Silva Sader

Médico veterinário com especialização em análise de sistemas. Foi um dos precursores no desenvolvimento de sistemas para veterinários. Atualmente escreve para o NetVet News e trabalha em aplicativos e aplicações web para o mercado veterinário.

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...