Regina Ripamonti

Atualidades e Meio Ambiente

Protesto contra vivisseccionistas e teste em animais

Semana de Ação Mundial para Animais em Laboratórios, que vai de 20 de Abril e 26 de cada ano é marcada por protesto em Cambridge. Cidade inglesa, que possui uma das Universidades mais vivisseccionistas em todo o mundo

  abr 28, 2015     10:37
Protesto contra vivisseccionistas e teste em animais
Em 25 de abril, ou seja, um dia após comemorado o Dia Mundial para Animais de Laboratório (24 de abril de cada ano), realizou-se um protesto contra testes em animais, chamado World Day for Laboratory Animals Protest. Organizado pela Animal Rights Cambridge, ele conseguiu a participação de centenas de ativistas, que vinham até de outras cidades, como Oxford e Leicester.

Participaram do protesto o Partido Cambridge Verde, a Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), grupos vegan Cambridge Anti-Speciest e Joan Court, ativista de 95 anos de idade, membro-fundadora do grupo da cidade dos direitos dos animais e uma das que discursaram e muitos animais que também carregavam mensagens.

"Se temos tantas mentes brilhantes que poderiam ampliar os horizontes da ciência com novas tecnologias, por que continuarmos com os testes em animais?"
Ellisif Wasmuth, coordenadora para o Partido Verde em Cambridge
Os cerca de 500 ativistas de direitos animais protestaram contra experimentos universitários e contra a construção da nova sede da AstraZeneca que está sendo construída na cidade.

Nos discursos informaram que quatro milhões de animais são testados em cada ano no Reino Unido. Em 2013, na tabela de ensaio com animais, a cidade de Edimburgo veio em 1º lugar na lista, com quase 242.000 animais; em 2º lugar a University of Oxford; em 3º lugar a University College London, UCL: em 4º lugar veio a University of Cambridge, com quase 169.400 animais utilizados anualmente.

Saiba mais, lendo:
Hundreds join Animal Rights Cambridge protest and say 'there is no excuse for animal abuse'
Qual o verdadeiro interesse da ciência vivisseccionista? Salvar vidas humanas ou alimentar um mercado?




Autor

Regina Ripamonti

Formada em Biologia e Pedagogia e com mais de 25 anos de atuação na área de Educação, Regina Ripamonti usará seu espírito investigativo e crítico para trazer assuntos de interesse veterinário e de educação ambiental, na busca de redefinição das relações do ser humano com o meio ambiente e a reafirmação de sua interdependência.

Relacionados

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...