Regina Ripamonti

Atualidades e Meio Ambiente

Prostituição de orangotangos

De acordo com um relatório da Fundação Borneo Orangutan Survival (BOS), esta é uma das mais graves ameaças à sua sobrevivência, junto com a sua venda como animais de estimação.

  fev 17, 2015     21:21
Prostituição de orangotangos
De acordo com a veterinária Dra Karmele Llano Sánchez, que trabalha na Borneo Orangutan Survival (BOS), a violência sexual contra orangotangos é uma prática comum em alguns países asiáticos, sendo que muitos destes animais são enclausurados e sofrem abusos sexuais contínuos de várias pessoas, que tratam-se sobretudo de trabalhadores da indústria madeireira e extração de óleo de palma.

A escravização sexual de orangotangos é um problema generalizado não só em Bornéu, mas também na Tailândia, onde muitas vezes, para capturar os filhotes, os traficantes matam suas mães.

Sabe-se que o tráfico e o contrabando o desses animais se dá a partir de uma rota através do Oriente Médio. Orangotangos são importados principalmente de Taiwan, mas também de outros países da Ásia, onde são utilizados principalmente como animais de estimação por famílias ricas.

Caso não se reverta a situação, a espécie poderá estar extinta dentro de apenas 10 anos, pois estima-se que há atualmente apenas 20 mil orangotangos no mundo.

Porém estes casos não são exclusividade da Ásia, pois este tipo de prática é também recorrente em países onde a legislação em matéria de proteção dos direitos dos animais é deficiente ou inexistente, inclusive na Europa. Por exemplo, a legislação na Alemanha em relação aos Direitos Animais, não contemplava até fevereiro de 2013, como ilegal a prática de sexo com animais. Facilitando o surgimento de bordéis, especializados em clientes com inclinações zoófilas. Segundo levantamento do governo alemão 500 mil animais são mortos na sequência de abusos sexuais todos os anos.

Já na Espanha, até recentemente a legislação permitia a criação de animais de várias espécies e gêneros (cães, ovelhas, burros e cavalos), desde o nascimento com a única finalidade de servir humanos sexualmente e o parlamento espanhol iniciou 2015 debatendo uma reforma do Código Penal com medidas para aumentar a proteção aos animais no ordenamento jurídico do país, propondo pela primeira vez que a exploração sexual contra os animais (zoofilia) seja passível de uma pena de três meses a um ano de prisão, assim como os maus-tratos em espetáculos não autorizados, como as brigas de galos e cachorros, com prisão de seis meses a dois anos entre outras.

Tipos de parafilias relacionadas aos animais

Bestialismo: o mesmo que zoofilia.
Formicofilia: consiste na excitação através do contato com pequenos animais, tais como caracóis, rãs, formigas e outros insetos que deslizam, arrastam-se ou mordam os genitais, a região do períneo e os mamilos.
Zooerastía: o mesmo que zoofilia.
Zoolagnia: Atração sexual por animais.
Zoofilia: praticar sexo com animais ou assistir momentos de cópula é o que dá prazer ao praticante da zoofilia. Na zoofilia permanente o indivíduo mantém esse desejo por toda a vida, na transitória, ocorre durante a adolescência perante a dificuldade de encontrar parceiros humanos.

Curiosidades:

O caso de maior repercussão ocorreu em 2012, com uma fêmea de orangotango chamada Pony. Ela foi encontrada depilada, banhada, perfumada, com batom nos lábios e cheia de picadas de mosquito num colchão imundo numa casa de prostituição em Keremgpangi, centro de Bornéu - Indonésia. Para que os clientes do bordel pudessem abusá-la facilmente ela encontrava-se acorrentada à parede ao lado de uma cama.

A tarefa de libertar Pony não foi nada fácil, após um ano, funcionários da BOS (Borneo Orangutan Salvation) que chegaram a ser ameaçados com facas pelos "seguranças" do bordel, conseguiram arrecadar dinheiro suficiente para "receber a ajuda" de mais de 30 policiais, além de contratar homens armados com fuzil Ak 47, para enfim, efetuarem o resgate. Após sua reabilitação na sede da Fundação Borneo Orangutan Salvation (BOS), Pony foi levada à ilha fluvial Bangamat, uma das três ilhas usadas para a reintegração dos macacos.

A BOS realiza campanhas constantes de conscientização. Os interessados em doações em prol dos orangotangos podem acessar a página no Facebook da organização. Borneo Orangutan Survival (BOS)

Assine a petição:
Criação de lei específica contra a zoofilia no Brasil

The Orangutan Project




Autor

Regina Ripamonti

Formada em Biologia e Pedagogia e com mais de 25 anos de atuação na área de Educação, Regina Ripamonti usará seu espírito investigativo e crítico para trazer assuntos de interesse veterinário e de educação ambiental, na busca de redefinição das relações do ser humano com o meio ambiente e a reafirmação de sua interdependência.

Relacionados

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...