Regina Ripamonti

Atualidades e Meio Ambiente

Novas regras para exposição e comercialização de animais

As novas diretrizes deverão ser seguidas pelos médicos veterinários que atuam como responsáveis técnicos em pet shops, parques de exposição e feiras agropecuárias

  fev 19, 2015     17:55
Novas regras para exposição e comercialização de animais
A Resolução CFMV 1069/2014 respalda os veterinários com uma norma nacional e padrão a ser seguido pelos estabelecimentos comerciais na maneira de exposição, manutenção, higiene, estética, venda e doação de animais, exigindo as adequações necessárias para garantir a segurança, saúde e bem-estar dos animais em exposição.

Como exemplo, cita-se que o contato com o animal deve acontecer somente nos casos de venda iminente. Essa medida pode evitar, por exemplo, que os animais em exposição sejam infectados por possíveis doenças.

Os responsáveis técnicos também devem assegurar que os animais com alteração comportamental decorrente de estresse sejam retirados de exposição e que sejam observados os aspectos sanitários dos estabelecimentos, que não ocorra a venda ou doação de fêmeas gestantes e de animais que tenham sido submetidos a procedimentos proibidos pelo CFMV como a onicectomia em felinos; a conchectomia, a cordectomia e a caudectomia em cães.

A normativa dispõe ainda que as instalações e locais de manutenção de animais sejam livres de excesso de barulho ou qualquer situação que lhes cause estresse e que esses locais tenham um plano de evacuação rápida em caso de emergência.

Publicada no dia 12 de janeiro no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução CFMV 1.069/2014 entrou em vigor em 15 de janeiro de 2015.

Fonte: CFMV- Conselho Federal de Medicina Veterinária




Autor

Regina Ripamonti

Formada em Biologia e Pedagogia e com mais de 25 anos de atuação na área de Educação, Regina Ripamonti usará seu espírito investigativo e crítico para trazer assuntos de interesse veterinário e de educação ambiental, na busca de redefinição das relações do ser humano com o meio ambiente e a reafirmação de sua interdependência.

Relacionados

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...