Marcelo Sader

Produção Científica

Correção cirúrgica de estenose lombossacral degenerativa em onça parda

Profissionais da Facultad de Ciencias Veterinarias da Universidad Austral de Chile descrevem uma laminectomia dorsal em um exemplar de Puma concolor araucana

  fev 17, 2015     21:28
Estenose Degenerativa Lombosacral (EDL) é um distúrbio da medula comumente relatado como uma síndrome clínica em cães domésticos, embora raramente seja reconhecido em felinos.

Afecções compressivas na cauda equina (ie caudal sacral e L7 nervo espinhal e as raízes nervosas), combinadas com outras anormalidades (por exemplo, trauma, causas vasculares, doenças infecciosas e inflamatórias, e neoplasia), podem levar a alterações degenerativas, incluindo hipertrofia do tecido mole de apoio a estruturas ligamentares, como o ligamento amarelo.

Felinos não domésticos em cativeiro, no entanto, podem ser propensos à doença da coluna vertebral em decorrência de exercício inadequada, obesidade e superfícies impróprias de seus recintos.

Um exemplar de onça parda (Puma concolor araucana), macho, inteiro, foi avaliado por apresentar claudicação dos membros traseiros e paresia. O exame neurológico revelou uma paraparesia progressiva, membro pélvico bilateral, déficit proprioceptivo e paralisia cauda.

Radiografias e tomografia computadorizada (TC) foram tomadas na região lombo-sacra, a fim de determinar as possíveis causas. A TC confirmou um canal vertebral estenótico ao nível L7/S1.

Uma laminectomia dorsal foi realizada de modo a descomprimir a área afetada. O exame histopatológico do material colhido revelou inflamação e hipertrofia do ligamento amarelo. Duas semanas após a cirurgia, o animal apresentou melhora neurológica progressiva.

Fonte: Arch. med. vet. vol.43 no.3 Valdivia 2011




Autor

Marcelo Sader

Médico veterinário com especialização em análise de sistemas. Foi um dos precursores no desenvolvimento de sistemas para veterinários. Atualmente escreve para o NetVet News e trabalha em aplicativos e aplicações web para o mercado veterinário.

Relacionados

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...