Regina Ripamonti

Atualidades e Meio Ambiente

Arquipélago de Galápagos, as Ilhas Encantadas

Galápagos vive entre explorar seu imenso potencial turístico e valioso ecossistema e promover uma preservação sustentável.

  fev 17, 2015     15:00
Arquipélago de Galápagos, as Ilhas Encantadas
Dilemas de Charles Darwin e seu seminal trabalho "A Origem das Espécies" à parte, atualmente, as incomparáveis ilhas Galápagos sofrem devido ao altíssimo crescimento populacional, ao uso excessivo dos recursos naturais, a introdução de espécies exóticas que competem com as espécies nativas ou se alimentam dessas e aos vazamentos de produtos tóxicos oriundos de acidentes de navios. Com uma população insular não oficial de 50.000 habitantes, assim como o fato de ter mais que quadruplicado o número de turistas, o arquipélago vem procurando proteger o frágil ecossistema e a vulnerabilidade dos animais da exploração turística com altas taxas e limitação de entradas e com uma série de regras estabelecidas pelo Parque Nacional Galápagos, que precisam ser seguidas rigorosamente e que podem até causar nos turistas um certo estranhamento. Mas graças a essas medidas é que Galápagos foi retirada da lista de patrimônios mundiais ameaçados da Unesco em 2010. São elas:

1º Nenhum item pode ser "removido", nem mesmo uma folha, uma pena ou uma pequena pedra.
2º Nada pode ser transportado entre as ilhas e é necessário checar sapatos, roupas e mochilas antes de desembarcar em terra ou voltar para o barco. Toma-se especial cuidado para que não se transporte nenhum tipo de fruto, de uma ilha para outra, por exemplo.
3º Os animais não podem ser tocados, perseguidos ou ameaçados e, em nenhuma hipótese podem ser alimentados.
4º Os visitantes devem permanecer nas trilhas, preferencialmente acompanhados do guia naturalista, que é responsável por manter o grupo, composto por até 20 pessoas, unido.

Talvez não haja outro lugar no mundo, onde se possa experimentar a aproximação com a fauna que se possui aqui, pois somente nas Ilhas Galápagos é possível se aproximar dos animais sem que eles se sintam ameaçados. E isso acontece porque o maior predador do arquipélago é o Gavião-de-Galápagos. Então, nada que se aproxima andando por terra representa perigo para a fauna. Além disso, a sensação de estar um pouco mais distante do restante do planeta, porque das 5 000 espécies, quase 2 000 são endêmicas, ou seja, constituem uma fauna exclusiva, às vezes de uma única ilha.

Em Galápagos, o turista pode desfrutar de belas e diferenciadas paisagens com vulcões, os quais 8 continuam ativos e aproveitar para conhecer as tartarugas-gigantes ou as grutas. Pode ainda sair para visitar outras ilhas, fazer mergulhos com cilindro junto às diferentes espécies de tubarões ou as mais de 500 espécies de peixes, ou quem sabe passear pelas ilhas observando as coloridíssimas aves, depois parar em uma de suas praias belíssimas de areia branquíssima ou talvez de areia vermelha e optar por fazer snorkeling, surfar e também tomar um pouco de sol ao lado de pinguins, iguanas-marinhas, lobos-marinhos, tartarugas marinhas... Difícil resistir!

Explore as isoladas ilhas vulcânicas em 360o

Curiosidades:
À Diego de Rivadeneira, se deve o título de Las Islas Encantadas (As Ilhas Encantadas). Esse, pirata espanhol tentava desembarcar em uma das ilhas do arquipélago, mas era impedido pela força incomum das correntes daquele dia. O poder das águas que envolviam o barco era tão forte que ele pensou que as ilhas é que estavam se distanciando de seu navio e atribuiu à sua dificuldade uma causa mística. Galápagos só recebeu esse nome posteriormente, por causa do formato do casco das tartarugas que vivem no local e que lembram uma antiga sela espanhola.




Autor

Regina Ripamonti

Formada em Biologia e Pedagogia e com mais de 25 anos de atuação na área de Educação, Regina Ripamonti usará seu espírito investigativo e crítico para trazer assuntos de interesse veterinário e de educação ambiental, na busca de redefinição das relações do ser humano com o meio ambiente e a reafirmação de sua interdependência.

Relacionados

Comentários

Este post não possui nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

 


  Respondendo ...